Inbound marketing: saiba como aderir a essa estratégia na sua empresa

Inbound marketing saiba como aderir a essa estratégia na sua empresa

O mundo da publicidade é muito abrangente, com táticas e estratégias que se adequam ao modelo de negócios e público-alvo de diferentes maneiras, visando otimizar as ações das marcas, Por conta disso, de modo a tornar estratégias mais atrativas, o inbound marketing é bastante explorado nos canais digitais. 

O inbound marketing é uma metodologia baseada em atrair os leads, ou seja, os clientes em potencial, acompanhando-os durante todo o processo, desde o primeiro contato com a empresa, ou a marca, até se tornarem consumidores fiéis. 

A metodologia de inbound marketing baseia-se em uma série de técnicas não-intrusivas, isto é, elas oferecem algo em troca para que a aproximação do lead aconteça de forma natural e orgânica. 

Assim, o inbound marketing apresenta características próprias que podem ser apresentadas em 4 pontos principais:

  • Atração;
  • Conversão;
  • Vendas;
  • Encantamento.

Assim, ao implementar uma estratégia de inbound marketing efetiva, é possível atrair visitantes para um site de motoboy SP Zona Sul ou mesmo sobre processos de automação industrial, aumentando o tráfego das plataformas, como o e-commerce e marketplaces. 

Dessa forma, são apresentados incentivos para que os visitantes se tornem clientes, como entrar em um grupo para receber materiais personalizados, tornando os contatos potencialmente interessados em conversão. 

Com isso, é possível estabelecer um relacionamento de qualidade e a longo prazo. 

Por se tratar de uma metodologia associada à tecnologia, a automatização do processo de marketing pode ser implementada. Afinal, com a automação, as conversões ocorrem mais rapidamente e de forma segmentada. 

É importante enfatizar que as técnicas não-invasivas são fundamentais. Trata-se de convidar o cliente a vir até a marca, ao invés de interferir no cotidiano com publicidade tradicional.

Definições de inbound marketing 

O plano básico para qualquer estratégia de inbound é atrair visitantes, o que gera leads e depois vendas para clientes. 

O objetivo final é que a empresa, seja um escritório contábil São Paulo ou uma loja de jóias finas, continue a encantar os clientes para que eles sejam fidelizados e promovam a empresa.

Com isso, consegue-se alcançar mais clientes em potencial e de forma mais efetiva, tendo em vista o valor agregado pela indicação.

Além do processo de indicação direta, é possível otimizar as ações utilizando ferramentas digitais, como as redes sociais, em que o compartilhamento de materiais de valor também enriquecem a imagem da marca e ocorrem de forma mais dinâmica.

Em uma estratégia de inbound marketing, é muito importante entender a persona do comprador, ou buyer persona

A construção se dá a partir de características ideais de uma pessoa que está relacionada com a empresa, os produtos e serviços oferecidos ao mercado consumidor.

Uma empresa que entende de onde um cliente em potencial está vindo, incluindo a cultura do setor e quais perguntas realmente precisam ser respondidas, tem a chance de construir um relacionamento e materiais que possam transformá-los em consumidores natos.

As estratégias, afinal, se voltam ao lado humano, e tudo depende do contexto. 

Como cada empresa é diferente, elas terão objetivos, mensagens e métodos apropriados para quem o produto ou serviço se destina. 

Por exemplo, adaptar uma mensagem de marketing sobre assessoria trabalhista, adotando uma linguagem mais técnica pode ser necessário para atingir uma base de clientes mais específica e, em seguida, atrair esses clientes para um funil de vendas – o objetivo do inbound marketing.

No entanto, caso o negócio se direcione ao segmento de cuidados e adestramento de animais de estimação, apesar de apresentar dicas, a linguagem pode ser mais dinâmica e coloquial.

No sentido mais simples, o inbound marketing é o desenvolvimento do carisma digital para a empresa, adequando-se a identidade que se deseja transmitir e o perfil de público que visa atrair, em qualquer segmento em que esteja inserido. 

O 4 estágios do inbound marketing

Conforme mencionado anteriormente, os 4 estágios da metodologia de inbound marketing são: atrair, converter, vender e encantar. 

Seguir essas etapas possibilitará um melhor contato – e mais direcionado – com os consumidores, sendo realizado conforme o estágio do funil e tornando as tratativas mais qualificadas.

Isso trará um potencial real de torná-los embaixadores ou, em uma perspectiva realista, em promotores de uma marca.

Em cada estágio existem métodos específicos pelos quais essa conversão é alcançada. 

Assim, é importante que as ações de marketing sejam pontuais e direcionadas, e é isso que metodologia visa ajudar as empresas e profissionais da área de publicidade a realizarem. 

  1. Atração

Atrair as buyer personas requer uma estratégia de inbound marketing focada, tendo como ponto de partida a criação de conteúdo de qualidade, como sobre treinamento NR 32 para funcionários do setor industrial.

Assim, esse conteúdo precisa atrair e educar as personas, e também levá-las, de forma convincente, a fazer a transição para a próxima etapa do processo, a conversão.

  1. Conversão

Após atrair as personas de comprador para junto da marca, o próximo passo é convertê-las em MQL (Marketing Qualify Leads), ou seja, leads qualificados de marketing.

Isso requer a nutrição de leads e, para iniciar o processo, é preciso obter informações de contato dos visitantes do site institucional, corporativo ou empresarial. 

As informações de contato são moeda para o profissional que trabalha com o inbound marketing. 

Para isso é preciso oferecer algo de valor à persona, para que estejam dispostos a conceder os detalhes de contato, sendo uma ação de benefício mútuo.

Isso pode ser apresentado em diferentes formatos, como:

  • E-mail marketing;
  • Podcasts;
  • Postagens em blogs;
  • Redes sociais;
  • Vídeos;
  • Webinars.

Para alcançar esse resultado, há ferramentas que precisam ser colocadas em prática, como landing pages e CTAs (Call To Action), o que torna a troca de informações eficaz.

  1. Venda

O terceiro passo na metodologia de inbound marketing é vender aos leads e torná-los clientes satisfeitos da empresa de consultoria contábil, por exemplo.

Como esse objetivo é focado no consumidor, o processo, de modo geral, é um esforço conjunto dos setores de vendas e marketing para tornar todos os contatos com esses usuários mais qualificados e efetivos.

Assim, os leads devem se tornar preparados para vendas e prontos para comprar, até chegar ao final dessa etapa. 

  1. Retenção ou encantamento

Com o inbound marketing a empresa não abandona os clientes logo após a finalização da compra. 

Afinal, o objetivo final é estabelecer a fidelidade junto à marca, seja de planejamento sucessório familiar ou uma consultoria de engenharia.

Para isso, é preciso continuar mostrando aos clientes que eles são valorizados e que os serviços da empresa são únicos. 

Isso acontece ao continuar o envolvimento com os clientes online. Assim, é possível implementar CTA altamente direcionada, interação nas redes sociais e automação de e-mail marketing como estratégias que possibilitam essa retenção. 

Ao encantar os clientes, a empresa cria novas oportunidades de vendas, e não apenas junto à base de contatos existente, mas também com pessoas com quem eles se relacionam e compartilham as experiências positivas. 

Deste modo, uma abordagem de inbound marketing online permite que a empresa, em um cenário competitivo, tenha uma vantagem duradoura e de sucesso. 

Benefícios ao aderir ao inbound marketing

Além de melhorar o relacionamento com os clientes, o inbound marketing gera boa vontade, fazendo com que os consumidores fiquem encantados ao saber que as empresas dedicam tempo para educá-los sobre a marca. 

Nesse sentido, a criação de leads voltados para contabilidade fiscal e tributária se apresenta de forma mais abrangente, e com melhor qualidade e direcionamento, ajudando nas vendas da marca. 

Consequentemente, é possível tornar todo o processo – e a marca – mais rentável, principalmente considerando os impactos a longo prazo e métricas como o ROI (Return Over Investiment), ou retorno sobre investimento. 

O objetivo de longo prazo do inbound marketing é se conectar com os clientes. Por isso é preciso produzir conteúdo que seja relacionado ao público-alvo, para que passe a confiar na marca e mantenha a confiança ao longo do tempo. 

Uma vez que esse interesse está instaurado com a empresa, os profissionais de marketing não devem abandonar os clientes, mas trabalhar para manter e melhorar essa aproximação.

Uma vez que foi fornecido um conteúdo que a empresa gostaria que o público-alvo encontrasse e que esse usuário precisa, a confiança está estabelecida, instituindo autoridade às atividades profissionais.

Conclusão

A partir do momento em que uma empresa implementa as estratégias de inbound marketing, elas devem se mostrar interessantes e informativas. 

Afinal, os planos de inbound marketing são orientados por conteúdo de valor, e isso deve se concentrar em informações novas e relevantes ao público-alvo. 

Quanto mais informações forem compartilhadas livremente, mais clientes em potencial confiarão em uma empresa de instalação de energia solar, por exemplo.

Consequentemente, se lembrarão da marca quando estiverem procurando soluções para diversos problemas de consumo que se apresentarem posteriormente. 

A construção da persona ideal permite a compreensão dos compradores, o que leva a entender de onde parte os anseios e desejos, encarando os problemas que cada nicho do público-alvo enfrenta.

Quando isso acontece, a empresa passa a conhecer os tipos de desafios que são enfrentados, e as perguntas que eles possam vir a questionar, direcionando os conteúdos de forma mais efetiva. 

Assim, é preciso e possível fornecer um conteúdo útil, responder a perguntas e construir relacionamentos. 

Outra dica final importante está relacionada ao uso de palavras-chave para SEO (Search Engine Optimization), a otimização do motor de busca, para aumentar o ranqueamento das páginas em plataformas de pesquisa como Google e Bing. 

Por fim, é preciso prestar atenção à jornada do comprador e aos funis de vendas. 

É necessário certificar que as estratégias de inbound marketing estão devidamente postas, para que a entrega seja direcionada para o cliente em potencial conforme o interesse e nível de relacionamento estabelecido, de modo a não afastar um novo lead.

Deste modo, o inbound marketing é um investimento de longo prazo que multiplica os ativos da empresa, desde que siga todos os passos de maneira segura e estratégica. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

4 dicas de como utilizar call to action no site da sua empresa

4 dicas de como utilizar call to action no site da sua empresa

Direcionar as pessoas a realizarem determinada ação, para evoluir um cliente na jornada de compra, por exemplo, não é uma tarefa muito fácil. Contudo, ao utilizar um call to action nas estratégias de marketing digital esse processo pode ser otimizado, colocando todo o poder da marca à prova.

 

Os CTAs consistem em chamadas que visam causar um impacto nos usuários a ponto deles tomarem alguma atitude específica mais rapidamente. 

 

Assim, é um elemento importante em conteúdos e peças de marketing digital com foco em conversões e resultados.

 

Um bom call to action é aquele que o público não identifica como um call to action ou propaganda, realiza o comportamento desejado rapidamente.

 

Ao invés disso, é um passo natural do que o cliente já estava fazendo e procurando, de modo que atenda às suas expectativas, como realizar uma compra ou baixar um material.

 

Essa é a principal missão das marcas que trabalham com marketing em suas mensagens.

O que é call to action?

O call to action (Chamada de Ação), consiste em levar o visitante a realizar alguma ação por meio de direcionamentos textuais ou um botão/banner atrativo que chama a atenção dos internautas.

 

Assim, essa é uma ferramenta essencial para promover ofertas de marketing e gerar leads (potenciais clientes). 

Por esse motivo, saber escolher o tipo de CTA correto para seu público e objetivos é fundamental para alcançar bons resultados.

 

Há diversos modelos de CTA que podem ser aplicados, desde um link que direciona os usuários a outro post relacionado até a oferta para visualizar materiais de qualidade em banners, levando os leitores para uma landing page e cadastros mais complexos para acessar esses conteúdos – fazendo com que a marca tenha a segmentação dos usuários.

 

Isso significa que o CTA deve sempre levar os visitantes para a próxima etapa do funil de vendas.

 

Para isso, alguns dos CTA’s mais utilizados são:

 

  • Indicação de compra;
  • Sinalização de download ou inscrição;
  • Pedidos para compartilhamentos;
  • Solicitação de curtidas e comentários;
  • Convite para o leitor a assinar a newsletter;
  • Recomendação de downloads de e-books e outros materiais.

 

Estes e outros call to actions são muito utilizados em posts de blogs, redes sociais, legendas, vídeos, landing pages, em sites e e-mails.

 

Basicamente, a CTA pode ser adaptada para diversos conteúdos e recursos digitais que a empresa deseja que os visitantes tomem uma atitude imediata, levando-os a evoluir na jornada de compra.

A importância de uma boa call to action e suas vantagens

O inbound marketing é uma estratégia muito utilizada no marketing digital, e é uma técnica que também é conhecida como marketing de atração.

 

Um dos objetivos deste conceito é atrair clientes por meio do marketing de conteúdo, algo que ajuda na conversão dos usuários e que permite que a empresa tenha mais leads, principalmente quando o CTA é aliado a esses materiais, criando uma experiência de valor para converter e direcionar os usuários.

 

Assim, o CTA é uma espécie de guia que leva a audiência para as próximas etapas do funil de vendas e pode ser disponibilizada ao longo do conteúdo ou em páginas específicas.

 

Com isso, se mostram como incentivos para a tomada de decisões dos clientes, ajudando desde os leads que estão no topo de funil até outros que estejam evoluídos nos estágios de compra, chegando a efetivação da venda.

 

Assim, nesse caso, o cliente é atraído por um conteúdo de qualidade, que o leva a outros materiais sobre um determinado produto, por exemplo, e o CTA pode ser disponibilizado em cada conteúdo, até que direcione o internauta para uma página de vendas.

Por isso, a utilização de call to action nas estratégias de marketing digital pode render os seguintes ganhos:

 

  • Aumento nas vendas;
  • Facilita o processo de decisão do público;
  • Crescimento no número de clientes;
  • Gera valor para o público;
  • Direciona as ações com base nos interesses dos usuários;
  • Possibilita o desenvolvimento do lead conforme esperado pela empresa.

Formatos de call to action 

Pensar em modelos que podem ser utilizados para atrair atenção dos leitores são formas da sua marca conquistar excelentes resultados por meio de CTA, por isso, é preciso considerar os formatos em que essa chamada pode ser desenvolvida e visualizada.

  1. Botões

É o modelo mais tradicional para construir uma CTA e pode ser encontrado em materiais de e-mail marketing, páginas de conversão, e-commerces (lojas virtuais) e também em formulários.

 

Os botões são considerados muito eficazes para a conversão de público-alvo, já que unem a objetividade e o destaque visual, atraindo o olhar do internauta.

  1. Banners e espaços laterais

Os banners são imagens de destaque nas páginas e em alguns casos vem acompanhados de um botão pequeno e alguns detalhes sobre a oferta, que podem ser obtidos ao realizar a conversão.

 

Ele deve ser o elemento chamativo na página, estando em uma posição de destaque, como entre o conteúdo escrito.

 

Contudo, caso a ideia seja o banner ficar o tempo todo visível, utilizar os espaços laterais para posicionar o material é uma boa opção.

  1. Imagens no meio dos textos

Semelhante aos banners, as imagens e outros recursos visuais podem ser uma boa maneira de chamar atenção do leitor.

 

Desenvolver artes interessantes, que induzem o leitor a executar a ação desejada rapidamente e representando a oferta é uma boa opção de chamada, podendo contar com descrições e links no conteúdo para complementar a imagem, sendo algo que funciona muito bem.

  1. Enquetes

Este é um formato que desperta a curiosidade dos usuários, principalmente nas redes sociais. 

 

As enquetes são uma excelente maneira de coletar dados relevantes sobre o público, além de facilitar a identificação do tipo de conteúdo que você deve produzir, bem como para o devido direcionamento e pontuação dos leads na jornada, encaminhando materiais mais qualificados.

 

Desta maneira, guiar os usuários até as CTA, saber posicioná-las, criar um senso de urgência e exclusividade, fazer testes e mensurar os resultados são formas de otimizar cada vez mais essa estratégia e conseguir ótimos ganhos para a sua empresa.

 

 

Como criar uma estratégia de marketing de conteúdo?

Como criar uma estratégia de marketing de conteúdo

Você sabia que é feita quase 93.000 pesquisas no Google a cada segundo? Se você deseja que seu conteúdo seja bem classificado em qualquer uma dessas pesquisas relevantes, a otimização para mecanismos de pesquisa (SEO) e o marketing de conteúdo devem fazer parte de sua estratégia. Mas nem todo conteúdo otimizado funciona. Para obter o maior retorno sobre o investimento de seu conteúdo, você deve gastar tempo criando conteúdo original e duradouro que eduque os leitores.

O poder do marketing de conteúdo

Um estudo da Future of Customer Engagement and Experience descobriu que as pessoas têm 131% mais probabilidade de comprar de marcas que as educam com conteúdo. Mesmo uma semana depois, esses consumidores ainda estavam 48% mais propensos a comprar. E qual é a lição mais importante do estudo? O conteúdo aumenta a afinidade com a marca e a confiança ao longo do tempo.

Quanto mais conteúdo você criar para educar seu público-alvo, melhor para você no longo prazo. Mas, por mais tentador que seja pegar algo que sua concorrência está usando e usá-lo como se fosse seu   mesmo com alguns ajustes   isso não vai funcionar. Não só é potencialmente plágio, mas também não fará nada para diferenciá-lo da concorrência.

Relacionado:  Veja como melhorar o marketing de conteúdo da sua empresa

Conteúdo perene, ou conteúdo que resiste ao teste do tempo, é uma parte crucial da equação, uma vez que continua a funcionar para você muito depois de ser criado e publicado. Cada conteúdo que você cria e que se classifica bem nos mecanismos de pesquisa pode atrair um novo cliente e construir e fortalecer relacionamentos. Estabelece sua experiência e credibilidade em seu setor ou nicho.

Para um conteúdo sólido, você precisa de algumas coisas trabalhando juntas, começando com um conteúdo bem escrito. Você não precisa ser um especialista em português, pois há muitas ferramentas disponíveis online para ajudá-lo, como flip.pt. Se você não tem tempo, existem muitos freelancers que podem escrever conteúdo para você.

O que mais você precisa?

Comece a fazer Infográficos

Postagens de blog com imagens obtêm mais engajamento nas redes sociais. E os recursos visuais tornam o conteúdo mais fácil de lembrar .

Você não precisa ser um designer gráfico para criar conteúdo de qualidade profissional. E você não precisa gastar muito dinheiro e tempo aprendendo softwares como o Photoshop. Graças a plataformas como Canva e Crello, é fácil fazer infográficos.

E você não precisa gastar muito dinheiro em fotos. Você pode usar bancos de imagens nessas ferramentas, bem como uma série de fontes Creative Commons para encontrar as imagens de que precisa. Algumas opções incluem Unsplash, Pixabay e Flickr.

Comece a fazer vídeos

Se uma foto vale mais que mil palavras, um vídeo vale exponencialmente mais. (Um antigo estudo da Forrester de 2008 afirmava que valia 1,8 milhão de palavras, mas nosso consumo de vídeo mudou drasticamente desde então. Dito isso, não parece haver nenhuma nova pesquisa sobre o assunto.)

Adicione vídeo onde fizer sentido. Você não precisa fazer suas próprias filmagens originais. Você pode criar vídeos explicativos com ferramentas como powtoon ou usar software de screencasting como Loom, ou Screenflow para criar um vídeo sem nunca mostrar seu rosto.

Relacionado: 25 estratégias básicas de marketing para iniciantes

Estatística e pesquisa

Assim como você pode ver ao longo deste artigo, quanto mais dados e estatísticas você tem para dar suporte ao seu conteúdo, mais confiável ele se torna. À medida que o conteúdo envelhece, você precisará verificar periodicamente para ter certeza de que não há mais estatísticas atuais que você possa usar. Geralmente, você deve usar os dados mais recentes disponíveis. Tente evitar o uso de dados com mais de cinco anos, a menos que sejam os únicos dados disponíveis sobre um determinado assunto.

 

Exemplos de marketing de conteúdo

Escola de Design do Canva: este recurso ajuda os usuários do canva a aprender sobre design e como usar a ferramenta.

 Burger King: Nos primeiros dias da pandemia, BK fez algo inesperado nas redes sociais. Eles encorajaram as pessoas a fazerem pedidos no McDonald’s . O objetivo do post era, em última análise, ajudar a manter toda a indústria de restaurantes viva enquanto estávamos todos em casa, mas pegou muitos de surpresa.

Relacionado:  7 etapas para iniciar sua primeira campanha de marketing de conteúdo

A pesquisa mostra que 61% dos compradores online fazem compras com base nas recomendações que leram em um blog, e 79% deles passam metade do tempo pesquisando os produtos que estão pensando em comprar.

Crie conteúdo para todas as fases do funil. Conforme você constrói um relacionamento com seu público, aumenta as chances de converter um leitor em um comprador.

Não tenha medo de quebrar essas 7 regras de marketing

Não tenha medo de quebrar essas 7 regras de marketing

O marketing de conteúdo é a maneira de ficar à frente das perspectivas de pequenas empresas para mostrar sua experiência. Há muitos conselhos sobre como fazer isso, que estão simplesmente errados.

Por exemplo, abaixo estão sete regras de marketing de conteúdo a serem violadas:

Regra 1

Envie um boletim informativo mensal para informar os clientes atuais e potenciais sobre vários tópicos nos quais eles podem estar interessados.

Como quebrar a regra: Envie emails de um assunto para destacar um conselho relevante. Dessa forma, o cliente irá lê-lo rapidamente e a empresa obterá o reforço de marca que deseja. Agora são necessários 21 lembretes de marca para que um cliente em potencial se lembre da marca.

Regra 2

Não misture mensagens educacionais com mensagens de venda. Os profissionais de marketing de conteúdo aconselham a empresa a separar esses dois tipos de mensagens.

Como quebrar a regra: Sempre esteja vendendo. Condicione o público a sempre estar esperando ofertas da empresa enquanto estão sendo educados. Isso resultará em mais vendas anualmente.

Regra 3

Sempre participe das conversas nas redes sociais na área de atuação da empresa.

Como quebrar a regra: só participe quando a empresa tiver algo de útil a dizer e puder agregar valor à conversa. Embora isso deva ser consistente, uma empresa não precisa fazer parte de todas as conversas em todas as plataformas e sites. Isso resultará em ser produtivo, não apenas ocupado.

Regra 4

Pré-programe as postagens com antecedência para que apareçam sistematicamente ao longo do dia.

Como quebrar a regra: isso pode ser perigoso porque uma empresa poderia ter postagens pré-programadas sobre como tirar a ferrugem de um carro e a notícia do dia é que uma das grandes montadoras entrou com pedido de falência. Faça parte do que é relevante.

Regra 5

Não meça o resultado porque esse tipo de marketing leva muito tempo.

Como quebrar a regra: todo marketing precisa ser medido para resultados. Se não houver resultados, não invista nisso. Pense em como é o sucesso antes de iniciar uma estratégia de marketing de conteúdo.

Regra 6

Deixe o processo de revisão para os clientes postarem.

Como quebrar a regra: Alguns conjuntos de clientes irão naturalmente postar comentários em sites de mídia social. Outros clientes precisam ser solicitados pela empresa para incentivar comentários e referências. Não tenha medo de apenas perguntar.

Regra 7

Um tamanho serve para todos. Uma parte do conteúdo pode ser compartilhada em sua mesma forma em vários sites e plataformas.

Como quebrar a regra: Personalize o conteúdo para se adequar ao site. Enfatize conselhos rápidos ou sagacidade no Twitter. Use fotos ou vídeos no Facebook. Destaque a natureza educacional da postagem no LinkedIn. Mostre em uma série de fotos no Pinterest.

Quais regras de marketing de conteúdo você quebra?

25 estratégias básicas de marketing para iniciantes

25 estratégias básicas de marketing para iniciantes

Nem toda pequena empresa tem um orçamento de marketing como as empresas maiores. Na maioria das vezes, os empreendedores nem mesmo têm tempo extra para divulgar seus produtos e serviços.

Essas estratégias básicas de marketing para pequenas empresas  foram elaboradas para preencher essa lacuna.

Estratégias básicas de marketing

Otimize seu conteúdo

Palavras-chave atraem clientes. Eles precisam ser colocados em locais estratégicos no texto do seu site. Certifique-se de que funcionam com os tópicos que os seus clientes procuram.

Anuncie Online

Anúncios do Facebook e Google Ads funcionam muito bem. São mais baratos do que a mídia impressa, a televisão e o rádio e atraem um público mais amplo.

Chamadas para Ação

Diga às pessoas exatamente o que você deseja que façam quando visitarem seu site. As Chamadas para Ação ou Call to Actions são técnicas importantes para incentivar um potencial cliente à tomada de decisão.

Escreva um blog

Você pode compartilhar promoções e eventos planejados em um blog . Essa é uma ótima maneira de fazer marketing com sua própria voz.

Publique um livro

Escrever um livro e publicá- lo automaticamente o posiciona como um especialista na área. Muitos empresários até vendem em seus sites.

Análise da concorrência

Essa é a melhor maneira de garantir que o que você oferece seja diferente do que seus concorrentes no mesmo mercado. Fazer um pouco de pesquisa é inestimável.

Comece a twittar

A mídia social é gratuita. É uma das melhores estratégias básicas de marketing disponíveis. Postar no Twitter ajuda você a se envolver com seu mercado-alvo.

Crie campanha de e-mail marketing

Montar uma campanha de e-mail marketing faz com que você apareça na frente de seu público-alvo. Todos em sua lista verão sua mensagem de e-mail em suas caixas de entrada.

Use anúncios do Facebook

Isso ajuda você a se apresentar para um grande público. Você pode direcioná-los a um mercado específico para um efeito ideal.

Ofereça algo de valor

O acesso gratuito a um relatório ou blog é uma forma de valor agregado de transformar visitantes em clientes. Esteja você online ou em uma loja física, o recompensas digitais atrai clientes.

Preço por volume

Se a concorrência estiver próxima do preço de seu produto, diminuir esses números pode aumentar seu volume de vendas e lhe dar uma vantagem.

Otimize sua marca

Reserve um tempo para pesquisar quem está comprando seus produtos e serviços. Em seguida, canalize seus esforços de branding para a linguagem e os recursos visuais que eles desejam.

Campanhas de teste

A mídia social é um ótimo lugar para monitorar os resultados da campanha. Veja as reações a uma página do Facebook vinculada à sua campanha mais recente.

Crie um boletim informativo

Os boletins informativos são uma maneira rápida e fácil de manter uma lista de Emails atualizada sobre novos produtos e serviços. MailChimp é um dos modelos mais populares.

Incluir Imagens

Eles capturam a atenção do leitor e precisam ser incluídos nas postagens e em qualquer conteúdo do site que você use para marketing. Obtenha imagens gratuitas em locais como o Pixabay.

Crie sorteio ou concurso

Envolver clientes em potencial é uma ótima maneira de transformá-los em clientes. Um questionário, jogo, sorteio ou concurso atrairá o interesse dos visitantes para que você possa colocá-los em uma lista de e-mails.

Escreva artigos para blog

Estabelecer-se como um especialista em seu setor é uma das melhores estratégias básicas de marketing. Escrever uma série de artigos para uma publicação comercial posiciona você como um especialista e estes podem ser serializados como postagens de blog para um efeito ideal.

Faça um podcast

Sair na frente de um público usando sua voz adiciona o toque pessoal que pode fazer uma venda. Se você estiver travado no início, pode começar apenas lendo as postagens do seu blog.

Organize um webinar

Essa é outra ótima maneira de personalizar as estratégias básicas de marketing. Um webinar que detalha como seu produto funciona é uma ótima ideia.

Faça um Site Profissional

Independentemente dos bens ou serviços que você vende, ter um site é um pré-requisito. Encontre um desenvolvedor que possa implementar sua visão.

Emitir comunicado de imprensa

Se você deseja divulgar eventos ou novos produtos, os comunicados à imprensa funcionam muito bem. Certifique-se de que os tópicos sejam novos e não muito publicitários.

Faça live no YouTube

O vídeo precisa fazer parte de quaisquer estratégias básicas de marketing. Faça um vídeo instrutivo e coloque-o em seu site para conquistar clientes em potencial.

Use Marketing Integrado

Aproveite um evento ao vivo, anunciando-o nas redes sociais. Um feed ao vivo aumenta sua exposição em dez vezes.

Limite algumas ofertas

As melhores estratégias básicas de marketing podem ser tradicionais. Uma oferta por tempo limitado aumenta a escassez de seus produtos e serviços.

Atendimento de qualidade0

Dê as pessoas o que elas querem. Enfatizar o atendimento ao cliente cria uma grande reputação e burburinho em torno de seus produtos.

Zoho Bigin: Organize clientes e dados em um só lugar

Zoho Bigin Software CRM BRASIL

Para os clientes da Zoho Bigin , a jornada ao longo do ano passado foi mais tranquila.

Já se passou um ano desde que Zoho, uma empresa global de tecnologia, lançou Bigin. Bigin é um CRM centrado em pipeline para pequenas empresas. Em um ano, 7.500 proprietários de pequenas empresas tornaram-se clientes Zoho Bigin, no Biginners Club.

Aqui estão algumas categorias onde Bigin ajuda os proprietários de pequenos negócios: Gerenciamento de contatos, chamadas, tarefas, notas, negócios, eventos e e-mails. Todas essas ferramentas de gerenciamento de negócios estão em um só lugar – Bigin.

“O CRM deve ser simples – ele deve funcionar”, disse Yatheesh Raj R, líder de marketing de produto da Zoho para Bigin. “Leva apenas cerca de 30 minutos para configurar.

“No ano passado, houve um aumento notável nas pequenas empresas que adotaram a tecnologia para ajudar a realizar operações comerciais online. Um sistema de CRM é provavelmente uma das primeiras coisas que procuram em sua jornada de transformação digital ”, acrescentou. “Ao mesmo tempo, eles precisarão de soluções que funcionem desde o início. Este foi um dos nossos principais aprendizados e ajudou-nos a apresentar atualizações mais práticas e focadas nos nossos clientes de pequenas empresas. ”

Bigin não parou e descansou em seu sucesso. Bigin agora inclui uma visão de pipeline móvel primeira do setor. Também há atualizações que aprimoram

Recursos de Bigin em usabilidade, extensibilidade e mobilidade aprimorada. Os proprietários de empresas têm opções para personalizar o Bigin, adaptando-o às suas necessidades e expandindo o relacionamento com os clientes. Para mais informações, veja o que há de novo .

 

Zoho Bigin – Usabilidade

Nomes de módulos personalizados – Um cliente pode digitar qualquer nome para renomear um módulo padrão

Campos obrigatórios reduzidos para contatos – Quer simplificar apenas com nome, número e e-mail? Ou você quer incluir um endereço? Você pode personalizar e configurar o modelo de sua preferência.

Pesquisa acionável mais rápida – você pode pesquisar por nome, tópico, endereço de e-mail e muito mais, tudo com apenas um clique. Pode enviar um e-mail ou adicionar uma nova nota sem ter que visitar os registros individualmente.

Estágios – Todos os estágios de um projeto ou negócio podem ser visualizados de uma só vez, permitindo que o usuário se concentre nas ações necessárias. Os clientes podem reorganizar com base em suas necessidades exclusivas.

Novos recursos de telefonia – os usuários podem gravar chamadas, transferir chamadas ou mover chamadas para uma fila de espera.

Zoho Bigin – Extensibilidade

As novas integrações de Bigin incluem MailChimp, Zoho Books, Zoho Invoice , Zoho Form, Zoho CRM e Zoho Sites.

Bigin oferece suporte a 85 fornecedores de telefonia, APIs públicas, incluindo APIs Rest e APIs em massa.

Conecte-se com qualquer aplicativo de terceiros de sua escolha por meio de Zapier e Zoho Flow.

Zoho Bigin – Mobilidade Aprimorada

Bigin agora tem uma visão de pipeline unificada em todas as plataformas. A maioria dos CRMs leva a uma lista para escolher um aplicativo. Com Bigin, todas as plataformas podem ser visualizadas ao mesmo tempo. Os representantes de vendas podem ver diretamente em seus smartphones ou por meio de um aplicativo exclusivo em MacOs.

Aplicativo MacOs dedicado (a Apple elegeu o aplicativo MacOs dedicado de Bigin como “o melhor aplicativo Mac com widgets incríveis”).

Aqui está o que um cliente disse sobre Bigin:

“Experimentei o Zoho Bigin e fiquei animado ao descobrir que era capaz de organizar meus clientes e dados, tudo em um só lugar. Anteriormente, passei anos tentando reunir diferentes fornecedores para gerenciar os diferentes aspectos do meu negócio, mas era muito desgastante e caro. Bigin me economizou muito tempo e dinheiro. ” – Susan Carpenter, fundadora da Life’s Door Meditation

Zoho Bigin – Agora e Futuro

Os líderes da Zoho dizem que Bigin continuará a adicionar melhorias, como automação de fluxo de trabalho avançada, suporte para várias moedas globais e uma automação de processo simples adaptada para pequenas empresas.

“As micro e pequenas empresas foram desproporcionalmente impactadas pela pandemia e estamos satisfeitos por ter ajudado mais de 7.500 delas a expandir seus negócios durante esses tempos difíceis. Com o preço mais acessível do setor, um tempo de configuração prometido abaixo de 30 minutos e uma curva de aprendizado extremamente baixa, nosso objetivo era tornar o mais fácil possível para as empresas começarem com um CRM. Estamos dando um grande passo à frente em nossa visão de oferecer a melhor experiência de CRM possível para nossos clientes de pequenas empresas ”, disse Mani Vembu, Diretor de Operações da Zoho. “A mobilidade é um aspecto crucial que muitas vezes fica em segundo plano para a maioria dos fornecedores de SaaS. Estou feliz em dizer que adotamos uma abordagem que prioriza os dispositivos móveis com Bigin. Milhares de clientes tiraram proveito de nossa visão de pipeline unificada e exclusiva do setor. ”

Preço e disponibilidade

Para obter mais informações sobre planos e preços, visite Zoho Bigin .

Imagem: Zoho

Fonte: smallbiztrends

Google Meu Negócio: o que é e quais são as vantagens?

Google Meu Negócio: o que é e quais são as vantagens?

Você sabe o que é e como funciona o Google Meu Negócio? Criada a pouco mais de cinco anos, a ferramenta gratuita é uma excelente forma de colocar sua empresa nos resultados do Google.

Isto é, a plataforma é fundamental para quem deseja ter uma presença online maior. Por meio dela, é possível, divulgar a sua empresa de forma muito mais fácil e atrair novos clientes.

Mas quais são as vantagens do Google Meu Negócio? E como fazer para cadastrar sua empresa? É justamente isso que você confere neste artigo!

 

 O que é o Google Meu Negócio?

Em primeiro lugar, precisamos esclarecer, o que é o Google Meu Negócio? A ferramenta surgiu com o objetivo de que os negócios de vários segmentos pudessem gerir seus empreendimentos online.

Assim, a plataforma auxilia pequenas, médias e grandes empresas para aparecerem nos resultados de busca. Ou seja, os negócios que estão na plataforma têm mais chances de aparecer nos resultados relacionados com os serviços/produtos que oferecem.

Em resumo, o Meu Negócio é a plataforma do Google que controla toda a presença online de uma empresa em um determinado local.

Além disso, ela ainda conta com a funcionalidade de apresentar informações relevantes dentro de cada resultado.

 

 O Google Meu Negócio é gratuito?

Mas é preciso pagar para usar o Google Meu Negócio? Em suma, não, a plataforma é um dos serviços gratuitos que a empresa oferece aos empreendedores.

Por outro lado, ela também permite que você faça a integração, por exemplo, com o Google Ads, a plataforma de anúncios pagos do Google. O Ads, diferente do My Business, garante que você apareça sempre nos primeiros resultados.

Contudo, para isso, é necessário criar uma campanha de divulgação, fazendo com que seu anúncio seja mais atrativo e traga resultados.

 

 Por que usar a plataforma para negócios do Google?

E quais são as vantagens de usar o Google Meu Negócio para a sua empresa? Isto é, quais são os benefícios que ela pode trazer?

Primeiramente, uma das principais vantagens em cadastrar o seu negócio na plataforma é a proximidade que isso traz com seus clientes.

Afinal, você pode gerenciar quais informações do seu empreendimento os usuários terão acesso através de pesquisas no Google. Mas essa não é a única vantagem.

 Divulgação gratuita

Um bom exemplo do benefício que o Google Meu Negócio traz para uma empresa é a divulgação gratuita que a plataforma oferece.

Assim, com o simples cadastro, você já aumenta as chances de aparecer nos resultados de buscas relacionadas com o que você vende. Para a atração e novo clientes, isso é essencial.

 

 Interação com seu público-alvo

Além disso, com as informações divulgadas por meio do Google Meu Negócio, interagir com os possíveis clientes é muito mais fácil.

Não apenas atrair possíveis consumidores, mas de fato poder interagir, apresentar seu site, horários de funcionamento e a localidade da sua empresa.

Da mesma forma, a plataforma ainda envia notificações para sua conta a cada novo comentário que seu negócio recebe. Dessa forma, é possível responder diretamente o cliente, sendo mais um canal de comunicação com o público.

 

 Publicação de promoções e ofertas

Por fim, outra vantagem que o Google Meu Negócio garante é a possibilidade de criar e divulgar promoções e ofertas. A ferramenta possibilita que o empreendedor publique novas ofertas e ações como lançamento de novos produtos.

Ou seja, você tem mais uma forma, gratuita, de divulgar seu produto ou serviço nos resultados do Google.

 

 Aprenda como configurar o Google Meu Negócio

Contudo, para garantir cada uma dessas vantagens, e todas as outas que a plataforma oferece, é preciso inscrever sua empresa.

Apesar de muitos terem dúvida de como o processo funciona, a inscrição no Google Meu Negócio é bem simples. Para isso, basta seguir este passo a passo:

  • Primeiro, crie uma conta no Gmail – que é por onde você administra as informações na ferramenta – para a sua empresa;
  • Em seguida, acesse o site do Google Meu Negócios e procure pela opção “Comece Agora”;
  • Você será encaminhado para um passo a passo da própria ferramenta – o processo é bem simples e intuitivo;
  • Insira e edite todas as informações sobre a sua empresa e confirme o processo;
  • Por fim, você receberá um código de confirmação “pin”, que chega por volta de uma semana após o cadastro.

Assim, basta logar novamente na ferramenta com seu código e começar a usar a ferramenta. O Google ainda oferece áreas de suporte e orientação para os usuários, como o fórum da ferramenta.

 

Como divulgar minha empresa no facebook

Como divulgar minha empresa no facebook

Quando as empresas pensam sobre o uso profissional das mídias sociais, elas se referem principalmente ao Facebook. E há um bom motivo para isso: mesmo que a rede tenha perdido sua importância entre os adolescentes recentemente, sua relevância para as empresas continua alta.

No momento, o Snapchat ou as subsidiárias do Facebook, Instagram e Whatsapp, simplesmente ainda não oferecem oportunidades de publicidade igualmente atraentes para empresas como o Facebook. O alto alcance, o contato direto com o público-alvo e as diversas opções de publicidade tornam a rede social indispensável para as empresas.

Neste artigo vamos entender o motivo e como as empresas devem usar o Facebook profissionalmente. A primeira pergunta que sempre nos é feita são quais as possibilidades a rede oferece e como você, como empresário, pode planejar uma estratégia de sucesso no Facebook.

5 principais razões pelas quais as empresas devem usar o Facebook

Existem muitas razões pelas quais você deve usar o Facebook para o seu negócio – mas cinco aspectos se destacam:

Alcance o público-alvo

Como empresa, você deseja estar onde seus clientes potenciais e existentes estão. E com mais de 120 milhões de usuários somente no Brasil, o Facebook é a plataforma online mais importante.

Portanto, você deve criar uma página corporativa que represente sua empresa no Facebook. Use esta página para se posicionar. Você aumenta o conhecimento de sua marca e cria a base para colocar anúncios específicos para grupos-alvo.

Divulgue publicidade para o público certo

O Facebook ganha dinheiro com publicidade de empresas. E as empresas anunciam no Facebook porque em nenhum outro lugar tantas pessoas podem ser alcançadas.

Graças ao banco de dados do Facebook, os anunciantes podem restringir o grupo-alvo com precisão e apenas exibir anúncios para prováveis ​​usuários interessados. Além disso, a publicidade no Facebook vale a pena mesmo com um orçamento baixo, para que as empresas menores também possam se beneficiar dela.

Manter contato com os clientes

O Facebook oferece muitas maneiras fáceis de se comunicar diretamente com seus clientes. Comentários e reações às postagens – mesmo as críticas! – dar feedback direto e, portanto, informações valiosas sobre a aceitação de produtos ou marcas.

Ao compartilhar artigos interessantes no Facebook como empresário, você em troca oferece aos seus clientes valor agregado e fortalece a presença da sua empresa.

Divulgar conteúdo

Se você publica artigos regularmente em seu site, eles devem ser lidos. Existem várias ferramentas que você pode usar para compartilhar automaticamente novos conteúdos através da sua página do Facebook .

Mesmo que o alcance orgânico (ou seja, não pago) agora seja limitado por vários fatores, você ainda consegue alcançar seus Seguidores dessa forma.

Além de seu próprio conteúdo, você pode (e deve) compartilhar postagens interessantes de outros sites que são relevantes para seus Seguidores.

Ganhando Seguidores e novos clientes

Os Seguidores da sua página no Facebook são pessoas altamente interessadas na sua empresa e nos seus produtos. Portanto, sua página do Facebook pode se tornar uma fonte de sucesso para a aquisição de novos clientes – se estiver devidamente integrada ao seu mix de marketing .

Certamente as empresas que operam principalmente no setor de clientes empresariais não formarão necessariamente uma comunidade de Seguidores de vários milhões de seguidores. Felizmente, no entanto, alguns Seguidores ativos podem ser mais valiosos para um site do que milhares de “leitores silenciosos”.

Outros motivos para usar o Facebook para empresas:

Você pode usar o Facebook para melhorar o ranking do mecanismo de busca do seu site, pois se presume que o Google e outros mecanismos de busca tirem conclusões sobre a relevância do seu conteúdo com base nas reações nas redes sociais.

As muitas avaliações estatísticas que o Facebook oferece a você também fornecem informações importantes sobre o seu grupo-alvo. Você também pode usá-los off-line para o seu marketing.

E, finalmente, a competição também nunca dorme: Use o Facebook para observar, analisar e talvez até aprender com as atividades dos seus concorrentes!

Mas como criar uma página de empresa corretamente no Facebook?

Se você não tem sua própria página no Facebook para sua empresa, pode criar uma em apenas alguns minutos. Se a página da sua empresa foi criada, o próximo passo é preenchê-la com as informações mais importantes sobre a própria empresa.

Os visitantes de sua própria página no Facebook não devem apenas se sentir confortáveis, mas também obter as informações mais importantes sobre sua empresa em um piscar de olhos. Essa é a única maneira de convencer os usuários a deixar um “curtir” em seu próprio site!

Etapa 1 – criar a página da empresa

O primeiro passo é criar “oficialmente” sua própria página. O Facebook mudou um pouco a navegação e uma página da empresa agora pode ser convenientemente criada através da barra de navegação principal através de “Criar”.

Etapa 2 – Criar “Empresa ou Marca”

Na janela seguinte, podemos escolher se queremos criar uma “empresa ou uma marca” ou se queremos criar um “grupo ou figura pública”. No caso específico do lado da empresa, o lado esquerdo é a escolha certa.

Na próxima etapa, será aberta automaticamente a janela na qual podemos inserir o nome e endereço de nossa empresa. Não importa o que você insira aqui – as informações podem ser alteradas ou adaptadas posteriormente!

Etapa 3 – adicionar logotipo da empresa e foto da capa

Por último, mas não menos importante, você pode adicionar o logotipo de sua empresa – como uma foto de perfil – e uma foto de capa ao perfil de sua empresa. Use a imagem da capa para deixar o visitante do seu perfil no Facebook com o humor certo para o que esperar em conexão com a presença da sua empresa no Facebook.

A imagem da capa também pode ser alterada e adaptada continuamente. Definitivamente, você deve aproveitar esta oportunidade para chamar a atenção para os próximos eventos, competições e outros acontecimentos interessantes relacionados com a sua empresa.

  • As dimensões do logotipo da empresa são 170 × 170 pixels .
  • A imagem da capa deve medir 820 × 312 pixels .

Se você deseja criar o logotipo da sua empresa e a imagem da capa de forma rápida e fácil, você pode usar ferramentas gratuitas como o Canva. Aqui você não só pode criar as dimensões exatas de que precisa para o seu caso específico, mas também existem muitos designs prontos que você pode usar no todo ou em parte, conforme desejar.

Planejando a estratégia do Facebook de maneira sensata

Para que o Facebook traga o maior benefício para as empresas, todas as atividades nele devem ser planejadas e implementadas como parte de uma estratégia de mídia social.

Agora você pode se comunicar diretamente com seus Seguidores, divulgar seu conteúdo, divulgar eventos e criar anúncios na página de sua empresa. O Messenger do Facebook é uma ferramenta de comunicação com a qual você pode se comunicar diretamente com pessoas individualmente, sem que as mensagens sejam visíveis para os outros.

Comentários e reações às postagens, por outro lado, são publicamente visíveis – de acordo com as configurações de privacidade de cada usuário.

Além de perfis privados e páginas de empresas, o Facebook também oferece grupos como plataformas de comunicação. Dependendo da configuração, o conteúdo do grupo pode ser público ou apenas visível para os membros, razão pela qual esta função também é adequada para fins profissionais. As aplicações possíveis são, por exemplo, fóruns de suporte para clientes, quadros de avisos para departamentos ou para troca de experiências sobre determinados temas.

Metas para sua estratégia no Facebook

Embora seja tentador apenas começar a postar, você deve primeiro investir tempo na definição de seus objetivos estratégicos. Uma análise de seus concorrentes também é útil neste ponto: como suas páginas estão estruturadas, o que é postado, quais são as reações dos usuários?

Em seguida, pense nos objetivos que deseja alcançar com sua presença no Facebook. Os objetivos possíveis podem ser, por exemplo:

  • Aumento da consciência
  • Posicionamento
  • Melhorar a imagem
  • Ganhar clientes
  • Reter clientes
  • Comunicação e gestão de reclamações
  • Tráfego para o site

É importante que você estabeleça métricas contra as quais possa medir esses objetivos. Muitas empresas ainda cometem o erro de focar apenas no número de “curtidas” de sua página. Muito mais importante é, por exemplo, a taxa de interação, ou seja, quantos de seus Seguidores interagem com o conteúdo postado.

E se o objetivo é “tráfego para o site”, curtidas puras de uma foto não são relevantes – é mais importante medir quantas pessoas realmente clicaram no site por meio de um post.

Elementos de estratégias de sucesso do Facebook para empresas

Existem três elementos principais para uma comunicação bem-sucedida no Facebook:

1 – Conteúdo editorial e campanhas criativas, bem como curadoria de conteúdo

Mesmo que a distribuição do seu próprio conteúdo seja o mais importante para você, você deve compartilhar regularmente as contribuições de terceiros que sejam relevantes para o seu grupo-alvo. Desta forma, você entra em um diálogo e faz pleno uso das possibilidades do meio.

O princípio “dar e receber” também se aplica. Se outro site compartilhar suas postagens em troca, você alcançará um público completamente novo.

2 – Gestão de comunidade profissional

Neste ponto, resumidamente, o ponto mais importante é que administrar uma página no Facebook nem sempre significa entrar em contato com Seguidores e outros usuários.

Você também pode contornar os comentários críticos no processo. Aqui é importante preparar uma estratégia de comunicação desde o início para poder reagir com prudência em caso de “crise”. Os profissionais de RP sabem: a pior comunicação é nenhuma comunicação. Portanto, você deve reagir a postagens negativas em qualquer caso e em nenhuma circunstância excluí-las.

3 – Anúncios

Mais cedo ou mais tarde, você deve pensar em veicular anúncios no Facebook. Como já mencionado, o alcance extremamente grande em combinação com restrições precisas do grupo-alvo oferece a possibilidade de criar anúncios de forma muito eficaz. Você pode começar sua campanha com apenas dez reais por dia.

Facebook para empresas – dicas úteis para uma presença de sucesso no Facebook!

Depois de criar a página da sua empresa, o próximo passo é “dar vida a ela” e preenchê-la continuamente com conteúdo.

Aviso: as presenças das empresas nas redes sociais sempre falham pelos mesmos motivos, entre os principais podemos citar:

  • A empresa depois de um certo tempo simplesmente não posta novas informações;
  • Depois de um certo período de tempo, o número esperado de “curtidas na página” não chega nem perto do alto que se esperava originalmente;
  • O ROI é questionado devido à difícil mensurabilidade das vendas diretas pelo próprio Facebook;

Você pode evitar essas armadilhas abordando, planejando e implementando sistematicamente a presença de sua empresa no Facebook desde o início. As dicas a seguir devem ajudá-lo a desenvolver uma estratégia de sucesso no Facebook para sua empresa.

Formule objetivos claros para o marketing do Facebook

As empresas que são novas no mundo do marketing do Facebook devem reservar um tempo para formular metas apropriadas para o canal de marketing com antecedência. Isso não apenas aumenta a probabilidade de sua própria presença durar a longo prazo, mas também garante que uma imagem uniforme seja criada nas mídias sociais.

As formulações de metas podem estar relacionadas a um determinado número de “curtidas”, postagens por semana ou mesmo o alcance que as postagens pretendem atingir. É importante que os objetivos sejam realistas e adequados à sua empresa!

Publique conteúdo regularmente

A principal prioridade de uma empresa em termos de “objetivos” deve ser sempre postar conteúdo regularmente no Facebook. Qualquer pessoa que simplesmente queira usar o Facebook para “descarregar” conteúdo em seu próprio feed em intervalos irregulares terá dificuldade em alcançar o sucesso real de sua empresa com a ajuda do Facebook. O conteúdo no Facebook deve ser publicado regularmente e adaptado à sua própria comunidade e sempre fornecer algum tipo de valor agregado!

Crie um plano editorial do Facebook

Acima de tudo, um plano editorial pode ajudar a garantir que suas próprias postagens sejam regulares. Em um bom plano editorial:

  • Há ideias reunidas que podem ser publicadas no futuro
  • Há funções atribuídas relacionadas à coleta, criação e publicação do respectivo conteúdo
  • São definidos os períodos do ano em que uma presença ativa no Facebook é de particular importância para sua empresa

Todas as atividades de mídia social realizadas em sua própria empresa – por exemplo, todas as “sessões de brainstorm” – devem ser inseridas no plano editorial de mídia social.

Compartilhe conteúdo autêntico

As empresas devem usar o Facebook para contar a história de sua própria empresa por meio de postagens autênticas. Isso dá aos visitantes do perfil a chance de conhecer a empresa por trás do produto ou serviço.

Por outro lado, isso cria simpatia dentro do grupo-alvo e dá à sua própria marca uma “voz” ou “caráter” inconfundível que outras empresas dificilmente conseguem imitar.

Responda a comentários, observações e críticas da comunidade

A mídia social prospera na comunicação que surge inevitavelmente entre os usuários. Para as empresas, trata-se de manter uma comunicação constante com seu próprio público-alvo. As empresas que ainda pensam em termos da clássica “ comunicação unilateral ”, onde a empresa é o “remetente” e o resto o “destinatário”, terão dificuldade em desenvolver um relacionamento com os seus próprios utilizadores nas redes sociais.

Eles gostariam de receber uma resposta rápida, mas sobretudo pessoal, da respectiva empresa às dúvidas, sugestões ou mesmo críticas. Se você ignorar completamente esse ponto como empresa, logicamente aumenta o risco de uma ” crise “, que pode prejudicar a reputação da sua empresa!

As atividades do Facebook não terminam para as empresas, mesmo nos fins de semana

Importante, importante, importante! Todas as empresas que realmente desejam levar o projeto “Facebook Marketing” a sério devem levar esta dica a sério! Muitas pessoas do seu próprio grupo-alvo usam as redes sociais principalmente nos fins de semana.

As empresas devem estar preparadas para isso e responder às consultas no fim de semana o mais rápido possível. Embora isso não se encaixe na semana de trabalho convencional, que começa na segunda e termina na sexta, faz sentido no contexto das redes sociais. Afinal, seu próprio grupo-alvo também trabalha de segunda a sexta-feira e é suposto ter menos tempo para usar as redes sociais nesses horários. No fim de semana, por exemplo no sábado de manhã logo para sair da cama, ainda mais!

Se você não quiser manter os canais no fim de semana, definitivamente deve contratar um gerente de mídia social externo ou agência para assumir essa importante tarefa.

Use de forma inteligente os comentários de sua própria comunidade

Por trás de cada comentário de um usuário, há sempre a oportunidade para as empresas melhorarem sua própria oferta! Com isso em mente, você deve coletar os comentários, observações e, sobretudo, as críticas que você fez através do Facebook e avaliá-los em intervalos regulares.

Quando devidamente avaliado, esse feedback pode ser usado para melhorar a oferta existente. Por outro lado, as inovações de produto podem surgir de críticas que se repetem continuamente, o que torna sua própria oferta significativamente melhor.

Defina você mesmo a “melhor hora para postar”

Em que horários você deve publicar suas próprias postagens? Uma pergunta que muitas empresas se fazem todos os dias! Embora existam muitas contribuições e estudos extensos sobre este assunto, a resposta está em seu próprio canal no Facebook.

Na seção “Insights” de sua própria página e no sub-item “Postagens”, você pode ver exatamente em quais dias seus próprios usuários em que horas mais frequentemente interage com seu próprio conteúdo. Seu próprio plano editorial pode ser alinhado e continuamente adaptado de acordo com essas informações.

Uso inteligente do conteúdo do grupo-alvo para seu próprio feed

Não apenas as respectivas empresas, mas também os usuários da plataforma são extremamente ativos no Facebook. Com o chamado “conteúdo gerado pelo usuário”, as empresas têm a opção de usar o conteúdo dos usuários para seus próprios fins de marketing.

Por exemplo, quando os “Seguidores” de seu feed do Facebook compartilham conteúdo de sua própria história em que usam os produtos e serviços de sua própria empresa. Uma grande oportunidade para as empresas preencherem seu próprio feed com conteúdo valioso e aumentarem efetivamente a fidelidade do cliente à sua própria marca!

Use anúncios para expandir seu alcance

Colocar anúncios (pagos) é uma boa maneira de expandir o alcance de sua própria empresa e abrir novos grupos-alvo. O bom disso: com a ajuda dos Anúncios do Facebook, você não só pode encontrar efetivamente os grupos-alvo desejados dentro da plataforma.

Com a ajuda da ferramenta “Facebook Insights” você também obtém informações importantes sobre as preferências do seu grupo-alvo, o que por sua vez pode ter um efeito positivo na sua própria produção de conteúdo!

 

Amplie o alcance orgânico por meio da função “Inscreva-se para obter contribuição”

Que o alcance orgânico das empresas no Facebook foi recentemente restringido pelo próprio Facebook não deve mais ser segredo. Esse desenvolvimento continuará nos próximos meses, de modo que as empresas no Facebook terão cada vez mais dificuldade em alcançar um número crítico de usuários com suas postagens orgânicas.

A solução: além de um orçamento mensal, que deveria ser planejado especificamente para a área de Anúncios do Facebook, agora é aconselhável que as empresas planejem um orçamento mensal para as (mais importantes) postagens orgânicas. Afinal, os esforços de marketing de mídia social só fazem sentido se o seu próprio grupo-alvo vir e interagir com o conteúdo produzido.

Em vez de reclamar da redução do alcance – ou até mesmo de sair do Facebook como forma de protesto – você, como empresa, deve se ajustar aos desenvolvimentos no Facebook e reagir de acordo!

Aproveitando o poder dos grupos do Facebook

Outra maneira de manter o alcance de sua empresa no Facebook consistentemente alto é por meio de grupos do Facebook. E com isso não queremos dizer apenas que você deve usar os grupos existentes no Facebook de forma inteligente para chamar a atenção para sua própria empresa! Pode ser ainda melhor para as empresas criarem seu próprio grupo no Facebook!

Se você conseguir construir sua própria comunidade e manter a conversa viva, um alcance maior é quase garantido – o alcance de uma postagem dentro de seu próprio grupo é muito maior do que o alcance orgânico da página de sua empresa!

Inspire-se com sua própria competição

Claro, não se trata simplesmente de copiar o conteúdo dos concorrentes ! No entanto, não custa ver mais de perto as atividades do concurso na área dos “Anúncios no Facebook”. Desde a “ofensiva de transparência ” do Facebook no ano passado, agora isso é possível para todos os usuários da plataforma sem problemas.

Originalmente, esse recurso foi integrado à plataforma pelos criadores do Facebook para dar aos usuários privados mais transparência sobre qual conteúdo é realmente “publicidade”.

O que garante transparência nos círculos de usuários pode ser uma maneira inteligente de obter uma visão sobre o conteúdo ou estratégia de anúncios de empresas concorrentes em relação à sua própria empresa – e melhorar o alinhamento da sua empresa !

Crie conteúdo de vídeo e aumente as taxas de interação

Uma coisa que tem sido ouvida várias vezes nos últimos meses é o assunto “conteúdo de vídeo”. As empresas devem usar a oportunidade no Facebook e abordar seu próprio grupo-alvo por meio de conteúdo de vídeo. Independentemente de você apresentar sua própria equipe, explicar seus próprios produtos em detalhes ou responder a perguntas de sua própria comunidade – o número de interações que podem ser alcançadas por meio de conteúdo de vídeo é muitas vezes maior do que o mesmo número para conteúdo “convencional”, consistindo em combinações de imagem-palavra.

Conclusão: é assim que o Facebook se torna uma ferramenta valiosa para as empresas

Se você dedicar um tempo para desenvolver uma estratégia bem pensada para o Facebook no início, sua página terá sucesso em pouco tempo.

Instagram: 8 motivos para sua empresa investir nessa rede social

Instagram: 8 motivos para sua empresa investir nessa rede social

O Instagram é uma rede social essencial quando se busca desenvolver a estratégia de mídia social de uma empresa.

É uma das redes sociais mais influentes do mercado e existem muitos bons motivos para utilizá-la no seu negócio. Infelizmente, os empreendedores recorrem pouco a essa rede social e preferem o Facebook ou o Twitter.

Ainda assim, o retorno do investimento em muitas indústrias e nichos é muito melhor no Instagram.

Descubra como esta rede social muito popular pode ajudá-lo a expandir seus negócios e aumentar seu faturamento.

O Instagram é uma rede social popular que oferece muitas possibilidades para as empresas, tanto em termos de gestão mercantil e de imagem ou de criação de uma comunidade forte. Se você hesita em usar o Instagram para o seu negócio, vamos dar-lhe uma pequena lista de argumentos a favor deste meio que podem ajudá-lo a dar o salto!

Mas por que escolher o Instagram?

Uma rede social que sempre foi muito popular, a plataforma tem experimentado um verdadeiro sucesso desde a aquisição do Facebook. Hoje, o Instagram é uma escolha essencial a ser considerada quando você deseja crescer online.

Há pouco tempo não muito popular entre os e-comerciantes e profissionais, esta rede social oferece a possibilidade de criar uma verdadeira vitrine digital para qualquer negócio e atividade online.

Projetado originalmente para smartphones, o aplicativo é totalmente gratuito e agora pode ser acessado em todos os computadores. Ele permite que você compartilhe conteúdo visual como fotos e vídeos com rapidez!

Com um simples nome de usuário, uma foto, uma breve descrição dos serviços ou produtos oferecidos e postagens relevantes, é muito fácil divulgar o seu negócio no Instagram.

Por padrão, acessível a todos, suas publicações, portanto fotos ou vídeos, são públicas e de livre compartilhamento.

Ideal para expressar os valores da sua empresa.

É sempre importante conhecer as figuras oficiais de uma rede social. Nem que seja para ter uma ideia de onde nossa empresa ou marca irá evoluir. Globalmente, são mais de 1 bilhão de usuários ativos a cada mês. É enorme e está crescendo constantemente.

Só na Brasil, em 2020, o número de usuários ativos a cada dia já passa dos 50 milhões. São muitos clientes em potencial e, portanto, clientes que ainda não conhecem sua marca, ainda.

E apenas 5% dessas contas são marcas. Para se ter uma ideia mais precisa, quase 50% dos usuários brasileiros seguem ao menos uma marca!

Usuários comuns e outras contas de negócios são combinados e se encaixam perfeitamente.

O Instagram, portanto, oferece um verdadeiro valor agregado para qualquer negócio de e-commerce ou não presente na rede social. Mas por que funciona tão bem?

A plataforma é altamente desenvolvida, o que a torna uma ferramenta de escolha com muitas vantagens. Aqui estão os mais importantes …

O Instagram conta com uma popularidade muito forte

Como eu disse acima, o Instagram é tão popular que agora é mais interessante desenvolvê-lo nele do que no Twitter, por exemplo.

Se a plataforma é utilizada por milhões de usuários todos os dias, é porque ela entende suas necessidades e oferece exatamente o que precisam de forma rápida e ergonômica.

Ela oferece todos os recursos de que você precisa para se comunicar com os usuários. É possível você interagir diretamente com sua comunidade para ter um contato mais próximo e aumentar a notoriedade da sua empresa!

Uma troca de relacionamento muito simples

Os usuários de redes sociais se expressam muito. Seja um curtir, comentar ou postar, o Instagram tem a melhor taxa de engajamento de todas as redes sociais!

Interagir com seu público e seguidores é muito fácil. Como o engajamento é muito alto, as estratégias de marketing estão se tornando mais eficazes para expandi-las.

Hashtags são muito populares e permitem que você gere conteúdo de usuário, ideal para melhorar sua credibilidade na plataforma e aumentar ainda mais sua taxa de engajamento!

Por fim, os anúncios do Instagram (publicadade do Instagram) geram melhor engajamento do que os anúncios do Facebook. Isso significa mais cliques, portanto, mais tráfego e mais vendas ou solicitações de cotações!

Aproveite a marca poderosa do Instagram

O Instagram é uma plataforma muito visual que permite criar uma marca real para o seu negócio. São várias publicações que, colocadas de forma ordenada, dão uma renderização coerente e acessível diretamente no perfil da conta!

Envolva seus seguidores em seu negócio graças às histórias do Instagram. Essa é outra maneira de construir um vínculo de confiança com sua comunidade.

Uma ferramenta de marketing indispensável

O Instagram oferece a todos os perfis profissionais ferramentas e recursos diferentes para entender seu público e ter uma visão mais precisa do escopo de uma decisão tomada.

Para acessar tudo isso, a rede social oferece um recurso muito popular, as estatísticas do Instagram.

Com apenas alguns cliques, você pode acessar uma série de métricas relacionadas ao seu conteúdo, atividade em seu perfil (visitas, cliques no site) e seu público (localização, idade, sexo, etc.).

Esta ferramenta é mais importante do que permitir que você crie uma persona de sua comunidade para ajustar suas postagens no Instagram e atingir as pessoas certas.

A ferramenta de promoção de publicações que é integrada aos Anúncios do Facebook permite que você lance campanhas publicitárias muito poderosas em toda a Rede de Público do Facebook .

Existem outras ferramentas para você desenvolver seu negócio no Instagram. Em particular – apenas nos Estados Unidos por enquanto – para identificar diretamente seus produtos em suas publicações.

Um marketing influenciador muito desenvolvido

O marketing de influenciador é um novo tipo de marketing que está muito presente no Instagram.

É preciso entrar em contato com influenciadores para promover seus produtos ou serviços. Existem várias categorias, dependendo do público.

Existem milhares deles no mercado brasileiro. A maioria está aberta a parcerias e já sabe  perfeitamente como levar seu público a consumir os produtos por apresentados.

Os influenciadores menores são frequentemente subestimados pelas empresas, mas muitas vezes pedem pouco e às vezes nada. Ao contrário dos maiores influenciadores, onde você precisará ter um orçamento maior. Com influenciadores menores, é possível realizar as primeiras ações de marketing nessa forma muito rendável de propaganda.

Mas por que minha empresa deve investir no Instagram

  1. Mais de 50 milhões de usuários diários

Já falamos sobre isso, mas é importante frisar. Mais de 50 milhões de usuários da Internet estão ativos neste aplicativo todos os dias no Brasil.

  1. Um público de mulheres e jovens

Seu alvo principal é feminino? Se ainda não o fez, comece a se interessar seriamente por esta rede. No Instagram, 65% dos usuários são mulheres nessa rede, contra 35% dos homens. Os jovens estão muito presentes, mas não são os únicos! 41% dos usuários têm entre 16 e 24 anos, 35% entre 25 e 34, 17% entre 35 e 44 e 8% têm 45 anos ou mais, de acordo com o Global Web Index .

  1. A melhor plataforma de engajamento

Se você quer criar uma verdadeira comunidade, com empenho: comentários, gostos … Note que o Instagram é a rede onde os internautas são mais ativos. Eu mesmo percebi na minha conta do Instagram: mesmo sem postar diariamente, posso facilmente obter curtidas de pessoas que não conheço.

Existem muitas dicas para se dar a conhecer nesta rede, porque os internautas são muito ativos lá, muito mais do que em outras redes como o Facebook ou o Twitter por exemplo.

  1. O poder das imagens

O interesse do Instagram: compartilhar fotos e vídeos. Objetivo: apresentar em imagem sua empresa, sua história, seus produtos e serviços, ou suas equipes. Foco na qualidade ao invés da quantidade, pois a beleza das fotos é fator chave para o sucesso nesta rede.

Se os “Instagrammers” conseguem ter centenas de milhares de assinantes, ou mesmo milhões, é porque eles inspiram os usuários da Internet. Tenha esta ideia em mente: você precisa fornecer imagens e vídeos de qualidade para inspirar seus seguidores. Compartilhe sua criatividade!

  1. Uma maneira real de promover sua marca

O Instagram pode ser um verdadeiro trampolim para desenvolver sua notoriedade. De acordo com Julie Pellet, líder de desenvolvimento de marca do Instagram, mais de 60% dos usuários afirmam já ter descoberto um novo produto ou serviço nesta rede .

Portanto, é uma forma real de você promover sua marca. Mas é uma estratégia de longo prazo, como qualquer outra estratégia de mídia social. Poste regularmente, mantendo seus objetivos em mente.

  1. Publicidade direcionada

Como no Facebook, é possível no Instagram direcionar precisamente seus anúncios: idade, geolocalização, centros de interesse… As marcas estão cada vez mais interessadas neles: agora existem mais de 200.000 anunciantes ativos nesta rede.

Em termos de estratégia, a ferramenta de publicidade também é muito bem desenvolvida: ao criar sua publicidade, você seleciona seu objetivo desde o início: notoriedade, tráfego, interação, conversão … Uma boa maneira de não perder o foco durante suas campanhas de comunicação.

  1. Muitos instagrammers influentes

Se você está pensando em desenvolver uma estratégia de marketing de influenciador , o Instagram pode ser uma rede essencial para sua estratégia. Muitos YouTubers, bloggers e influenciadores estão presentes nesta rede. Alguns até são conhecidos exclusivamente nesta rede: Instagrammers. A parceria com eles para determinadas campanhas de comunicação pode ajudá-lo a alcançar a comunidade deles.

 

  1. Contatos entre empresas

Esta é a pergunta que sempre me perguntam: o Instagram é uma rede interessante para empresas B2B? Claro que isso depende da sua profissão e da sua indústria. Frequentemente, outras redes podem ser mais relevantes para o B2B. Portanto, não é necessariamente A rede que pensamos à primeira vista.

Mas saiba que algumas marcas B2B atingem seus objetivos no Instagram, particularmente empresas que oferecem treinamento online. Com uma estratégia altamente direcionada, você pode aproveitar o Instagram e conquistar novos clientes.

Concluindo, pense no Instagram ao criar sua estratégia digital. Muitas marcas estão colocando toda a sua energia em uma estratégia do Facebook quando poderiam ter melhores resultados no Instagram. Por fim, a conclusão é sempre a mesma: pense em termos de estratégia de mídia social. E acima de tudo: seja perseverante e paciente! Para colher seus frutos, uma estratégia deve durar muito tempo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

10 razões para criar um site para sua empresa em 2021

Todos falam da importância de criar um site para sua empresa, mas você ainda está em dúvida? Se ainda não tiver certeza se vale a pena ou não criar um site para sua empresa em 2021, vamos entender os principais benefícios da criação de um site personalizado para seus negócios.

Razão 1 para o site da sua própria empresa – Se você não pode ser encontrado na Internet, você não existe

Independentemente de você administrar uma empresa regional com uma loja ou, por exemplo, oferecer serviços no local aos seus clientes; se seus clientes atuais e potenciais não conseguem encontrar você na Internet, então você simplesmente não existe. Mesmo sendo um dentista com uma carteira de clientes permanente, você pode se beneficiar de um site.

Os clientes e as partes interessadas costumam usar a Internet para saber mais sobre produtos e serviços que compram posteriormente “off-line”, ou seja, de você na sua loja. De acordo com estudos, mais de 80% de todos os usuários online fazem isso.

Portanto, é importante que você seja facilmente encontrado por esse grande número de clientes em potencial e que possa ser contatado rapidamente. Assim, você gera clientes para o seu negócio local ao se apresentar on-line de maneira adequada e competente.

Os clientes adoram fazer compras locais quando sabem que existem produtos e serviços excelente a pouca distância de sua residência! Aproveite a chance e chame a atenção para você online!

Razão 2 para o site da sua empresa – a concorrência também

Mesmo que você não consiga encontrar um motivo para apresentar sua empresa na Internet, pelo menos lembre-se: Seu concorrente já está ativo na Internet! Pesquise no Google por 5 de seus concorrentes e veja o que você pode encontrar sobre eles na internet.

Você encontra informações ruins, poucas ou desfavoráveis? Então esta é sua chance! Faça melhor! Analise o que o concorrente está fazendo mal e o que ele esqueceu. Portanto, deixe que os outros cometam os erros e use esse conhecimento para tornar o site da sua empresa perfeito.

Não consegue encontrar nenhuma informação sobre sua competição? Melhor ainda! Então ele ainda não percebeu o que ele e você podem fazer com a Internet como um canal de comunicação. Vá a todo vapor e aproveite sua chance.

E mãos à obra: Quando você tem contato com um novo fornecedor ou um novo cliente importante, você não olha primeiro na Internet e descobre como a empresa se apresenta lá? É exatamente assim que os outros fazem dezenas de milhares de vezes com a sua empresa – aproveite esta oportunidade para se apresentar da melhor forma!

 

 

Razão 3 para a página inicial da sua empresa – você controla sua imagem pública

Em vez de deixar que outros falem sobre você e divulguem informações (por exemplo, por meio de reportagens na imprensa), fica totalmente em suas mãos quais informações você publica sobre sua empresa e como você se apresenta.

Controle a sua imagem em público com o site da sua empresa. É claro que essas informações devem corresponder aos fatos e ser confiáveis.

Você pode colocar tanta informação sobre sua empresa, seus produtos, seus serviços ou, por exemplo, seu compromisso social em sua presença na Internet que você cria uma imagem pública abrangente de si mesmo. Quanto mais informações houver online, mais abrangentes seus clientes em potencial poderão descobrir sobre você:

  • Quais produtos e serviços você vende? Como são estruturados e descritos em detalhes?
  • Vozes do cliente: O que os outros usuários dizem sobre sua empresa, seu atendimento ao cliente e sua linha de produtos?
  • Qual é a história da empresa ?
  • Quem está no seu time?
  • O que você está planejando para o futuro ?
  • Quais são os vendedores e como podem ser contatados?

Tudo isso são informações que você pode oferecer em seu site. E nem precisa ser breve (como você está acostumado com anúncios, por exemplo) – pelo contrário: quanto mais detalhado, abrangente e preciso você descrever e explicar um produto, por exemplo, mais útil seu site será para seus clientes e potenciais clientes.

Razão 4 para iniciar seu próprio site comercial – aumentar as vendas

No primeiro semestre de 2020, as vendas pela internet no Brasil aumentaram em 47%. (https://exame.com/pme/e-commerce-brasil-cresce-47-primeiro-semestre-alta-20-anos/).

Isso demonstra a força das vendas através dos meios digitais. Aumente as vendas com o site da sua própria empresa em pouco tempo!

O objetivo principal de qualquer empreendimento é ganhar dinheiro. Do contrário, não seria possível a empresa existir de forma permanente, remunerar seus funcionários e criar novos produtos. Por isso é importante gerar vendas.

E é justamente esse faturamento que você pode aumentar direta ou indiretamente pela Internet, dependendo do setor em que você atua e de quais produtos e / ou serviços você oferece:

  • Alcance novos grupos de clientes potenciais online que você nunca alcançaria offline. A Internet está disponível nacionalmente , não apenas regionalmente.
  • Ofereça seus serviços em vários portais online, por exemplo Amazon ou Mercado Livre.
  • Venda seus produtos em sua própria loja online ou nos principais portais de compras, como o Google Shopping.

Razão 5 para o site da sua própria empresa – grandes opções de contato

Para um  cliente em potencial, é uma das melhores coisas quando eles podem não apenas saber mais sobre sua empresa, seus produtos e serviços, mas também quando podem entrar em contato com você por mais de uma forma.

Site próprio da sua empresas = várias opções de contato

O telefone clássico é apenas a uma das opções de contato ainda procuradas, que você provavelmente já oferece de qualquer maneira. É muito emocionante quando você usa as enormes possibilidades das opções de comunicação modernas de hoje.

Seus clientes podem contatá-lo dia e noite através do seu endereço de e-mail bem comunicado. Normalmente ninguém espera que você responda dia e noite; No entanto, os clientes geralmente ficam felizes se não tiverem que esperar até o próximo dia útil para apresentar sua solicitação, mas se você puder fazer isso no domingo às 3h e enviar uma mensagem de e-mail, dependendo do seu humor.

Com um formulário de contato em seu site, você oferece uma opção de contato para clientes e interessados ​​que não desejam ou não podem enviar um e-mail e ainda desejam entrar em contato com você.

Se você opera uma conta do Twitter ou uma página do Facebook, permite tipos completamente novos de comunicação com seus usuários, clientes e outros grupos de pessoas que estão interessadas em sua empresa. Ele permite que você crie uma aparência muito profissional e moderna em público.

Em um fórum de suporte online, você oferece aos usuários a oportunidade de se comunicarem com você e com outros usuários, criando uma comunidade. A propósito, um diálogo aberto com o cliente também o ajudará com novos clientes em potencial; eles costumam ler muito no fórum e descobrir mais sobre sua empresa antes de se tornarem clientes.

Com um chat de suporte ou de vendas em seu site, os visitantes do site podem entrar em contato com seus funcionários enquanto navegam em suas páginas. Isso também é possível com a opção de contato direto através do whatsapp.

Você também pode usar a Internet como um meio de gerenciamento de crises: se você tiver uma página no Facebook ou um fórum de suporte online, por exemplo, pode lidar com clientes insatisfeitos diretamente.

Esta é uma grande oportunidade: se você lida com as críticas de uma maneira publicamente empática, voltada para o serviço e para o cliente, você acaba com um cliente satisfeito e muitos outros  clientes em potencial que podem ler sobre seu diálogo com o cliente e ver como eles foram úteis. Isso lhe dá muitos pontos positivos, tanto com clientes existentes quanto com pessoas que ainda estão considerando se tornarem seus clientes.

 

Razão 6 para a página inicial da sua própria empresa – abra novos mercados e novos grupos-alvo

Mais de 80% de todos os usuários da Internet pesquisam, localizam e compram produtos e serviços online pela Internet. Alcançar novos mercados e grupos-alvo só é possível com o site da sua própria empresa.

Com a sua presença na Internet, você demonstra aos seus clientes como você administra uma empresa séria.

Ao mesmo tempo, você tem o potencial de alcançar novas classes de compradores e grupos-alvo online completamente diferentes, que até agora “escaparam por entre seus dedos” offline, ou seja, sem uma presença na Internet.

Algumas sugestões:

  • Boletins informativos regulares informam os clientes novos e existentes sobre produtos, promoções, ofertas especiais e informações básicas sobre sua linha de produtos e serviços.
  • Venda de produtos em sua própria loja online ou na Amazon e no Mercado Livre.
  • Anúncios no Google para encontrar os clientes certos que estão procurando os produtos e serviços que você oferece.
  • Otimização de mecanismos de pesquisa direcionada (” SEO “) para se destacar da concorrência e atingir exatamente o seu grupo-alvo.

Razão 7 para o site da sua empresa – use as notícias mais recentes

Nenhum outro meio pode ser fornecido com informações atualizadas mais rápido do que a Internet, nem o jornal diário, nem seus próprios folhetos informativos impressos e outros meios de publicidade podem ser alterados e expandidos tão rapidamente quanto seu próprio site.

Você pode e deve tirar proveito disso – seus visitantes vão adorar quando você pode confiar no fato de que mantém seu site atualizado para sua empresa e lhe fornece as informações mais recentes (“novidades”). Por meio de canais adicionais, como boletins informativos por e-mail, bem como mensagens do Twitter e mensagens de status do Facebook, você também pode alcançar mais usuários do que nunca, instantaneamente e sem demora a qualquer hora do dia ou da noite.

Razão 8 para a página inicial da sua empresa – economize custos em todas as áreas

Operar sua própria presença na Internet é extremamente barato em termos de custos básicos. Você só precisa de:

  • Um domínio (possivelmente R$ 40 reais por ano)
  • Um servidor web ou espaço web (possivelmente R$ 100 reais por ano)
  • Um endereço de e-mail (já incluído no servidor citado acima)

Tudo isso é muito econômico, se considerarmos o potencial de clientes que poderão chegar em seus vendedores por esse meio.

Com um site da própria empresa, você poderá reunir uma série de informações no mesmo local, acrescentando mais valor a sua empresa.

Você tem uma linha direta de atendimento ao cliente onde os clientes podem fazer perguntas?

Crie uma grande área em seu site com as perguntas e respostas mais frequentes e ajude os usuários a receber essas informações mesmo sem uma linha direta (7 dias por semana, 24 horas por dia). Ou você também pode oferecer um fórum de suporte onde os usuários podem fazer perguntas e obter respostas. Isso permite reduzir os custos da linha direta.

Você tem manuais para seus produtos? Em seguida, publique-o na Internet! Isso economiza custos de impressão. E por falar nisso, os manuais devem estar sempre atualizados e os clientes também podem pesquisar os manuais automaticamente.

Integração na empresa

Sob nenhuma circunstância o seu site deve ser independente do resto da empresa. Portanto, seria totalmente errado, por exemplo, deixar o design e a manutenção do conteúdo do site exclusivamente para o departamento de marketing. Integre o site da empresa em toda a empresa !

Em vez disso, é importante que todos os departamentos e todos os funcionários, incluindo os donos, se comprometam com a presença online e ajam de acordo.

Se você se apresentar como uma empresa voltada para o cliente no site, todos os funcionários devem agir de acordo; caso contrário, seus clientes e clientes em potencial perceberão rapidamente se esse não for o caso. Ou você tem uma seção de notícias em seu site? Então, todos os departamentos também devem fornecer conteúdo para esta área de notícias.

Resumindo: lidando com o meio Internet, sua própria presença online e comunicação online devem ser um quadro geral central e coerente em toda a sua empresa e devem ser apoiadas por todos os funcionários.

Seu próprio domínio ou apenas no Facebook, YouTube ou Instagram?

Definitivamente, sua empresa deve ser encontrada na Internet. Em última análise, depende de você se isso tem que ser feito com seu próprio site em seu próprio domínio. Algumas empresas tendem a não ter seu próprio site, mas a se contentar com apenas uma página no Facebook ou com seu próprio canal no YouTube.

Dependendo da indústria e do grupo-alvo, isso pode ser suficiente. Os motivos para seu próprio domínio são:

  • Você tem controle total sobre todo o conteúdo . Se você for representado no Facebook, por exemplo, você deve aderir às regras do Facebook, que também se aplicam ao mercado brasileiro e lidar com as regras nem sempre claras da empresa.
  • Você tem controle total sobre o design gráfico / visual e a implementação técnica do seu site. Com provedores como o Facebook e Instagram., você está sujeito a diretrizes rígidas.
  • Tudo parece vir de uma única fonte: seu próprio nome de domínio e endereço de e-mail correspondente.
  • Você transmite aos seus clientes que suas atividades na Internet são mais sérias do que se você “apenas” dependesse de um provedor terceirizado, especialmente se for gratuito.

É claro que isso também está associado a desafios:

  • Ter seu próprio site significa mais administração: você tem que comprar um domínio, tem que comprar ou alugar um servidor web e tem que cuidar do e-mail. Tudo isso pode ser facilmente coberto por vários provedores de serviços.
  • Ele tem um custo mais alto em comparação com uma página gratuita das redes sociais.

Porém, todas as razões acima explicadas garanto que já te convenceram de começar um site da sua empresa ainda hoje!